28/12/2017

Aprovado projeto do deputado Estevam que garante isenção no uso da água pelas clinicas de nefrologia


fg200415

A Assembleia Legislativa aprovou na noite de ontem (dia 27/12) projeto de Lei nº 1041/17 de autoria do deputado Estevam Galvão que garante isenção integral no pagamento da água pelas clinicas de nefrologia que realizam atendimento SUS no Estado de São Paulo.
Esta é a primeira grande vitória da categoria, que luta há mais de 10 anos pelo reajuste da tabela SUS. No Alto Tietê, o deputado une esforços com os nefrologistas para que os procedimentos de diálise e hemodiálise sejam pagos de acordo com o custo real.
“Este é um dos caminhos que encontramos para ajudar as clínicas e institutos de nefrologia de todo o Estado que atendem pacientes SUS a equilibrar as finanças e atender toda a demanda de doentes renais crônicos. O uso da água é um dos principais gastos que as clínicas têm no procedimento médico e a isenção vai representar uma significativa economia no final do mês”, explicou o deputado.
A diretora dos institutos de Mogi e Suzano, Silvana Kesrouani, comemorou a aprovação do projeto: “Já é um passo significativo para nós, um projeto muito importante que enfim se tornará lei estadual. O deputado Estevam sempre foi um grande aliado da nefrologia e tem defendido com unhas e dentes esta causa, representando todos os doentes renais crônicos da nossa região”, disse.
O projeto, que segue para sanção do governador Geraldo Alckmin, tem vigência em toda a região operada pela Sabesp. “Fizemos tratativas com a Companhia e é possível fazer a isenção integral para as clínicas de diálise e hemodiálise sem prejudicar as finanças da empresa”, apontou Estevam.
Hoje a diferença do repasse e do custo é de quase R$ 90 por sessão de diálise. Mais de 500 pacientes são atendidos pelas unidades de Mogi e Suzano. Outros 200 aguardam na fila de espera pelo tratamento na região. “Também estamos realizando tratativas com o Governo Federal, através do Ministério da Saúde, para que o reajuste da tabela SUS seja realizado o mais rápido possível, atendendo também as outras especialidades médicas”, lembrou o deputado.

REAJUSTE DA TABELA A audiência com o ministro aconteceu no último dia 12 e contou com a presença do senador José Serra, que aderiu à luta a pedido do deputado. Acompanhado dos médicos nefrologistas Silvana e Rui Alberto Gomes, o parlamentar falou sobre a grave dificuldade que o Estado enfrenta com o atraso nos pagamentos e valores defasados há mais de 10 anos.
Ciente das dificuldades que o setor enfrenta, o ministro convidou os nefrologistas a integrarem um Grupo de Trabalho que o Ministério da Saúde criou para debater o assunto. “Vamos participar das discussões e representar o Alto Tietê aqui em Brasília na busca de soluções para o pagamento reajustado dos procedimentos SUS conforme o custo real do tratamento”, adiantou a nefrologista Silvana.

Deixe um Comentário